quarta-feira, 29 de junho de 2011

Carta pluma- Paulo Leminski

  

Imagem: Milo Manara

 a uma carta pluma
só se responde
   com alguma resposta nenhuma
algo assim como se a onda
   não acabasse em espuma
assim algo como se amar
   fosse mais do que a bruma

   uma coisa assim complexa
como se um dia de chuva
   fosse uma sombrinha aberta
como se, ai, como se,
   de quantos se
se faz essa história
   que se chama eu e você


3 comentários:

Anitalindah disse...

Precioso poema y preciosa la imagen del maestro.

Un besazo

MentesSueltas disse...

Ines, siempre es hermoso y sensual leerte, pensar y sentir.


Te abrazo
MentesSueltas

Al Reiffer disse...

Parabéns pelo teu blog! Excelente! Abraços!