domingo, 19 de julho de 2009

Poema Erótico - Manoel Bandeira

(Imagem: Martin Iman)
Teu corpo claro e perfeito,
Teu corpo de maravilha,
Quero possuí-lo no leito
estreito da redondilha...

Teu corpo é tudo o que cheira...
Rosa... flor de laranjeira...
Teu corpo, branco e macio,
é como um véu de noivado...

Teu corpo é pomo doirado...
Rosal queimado do estio,
Desfalecido em perfume
Teu corpo é a brasa do lume

Teu corpo é chama e flameja
Como à tarde os horizontes...
É puro como nas fontes
A água clara que serpeja,
Que em cantigas se derrama...
Volúpia de água e da chama...

A todo o momento o vejo...
Teu corpo...a única ilha
No oceano do meu desejo...

Teu corpo é tudo o que brilha,
Teu corpo é tudo o que cheira...
Rosa, flor de laranjeira...

6 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Pois, Manuel Bandeira é um Mestre!!!

Lívio Oliveira disse...

Coincidentemente, havia colocado o poema de Bandeira antes em O TEOREMA DA FEIRA. Uma ótima coincidência! Parabéns, Inês, pelo post.
Abs.

BAR DO BARDO disse...

Acho que tem combinado debaixo dos panos... Lívio, Inês e Bandeira...

Ines Motta disse...

Quem sabe...!
hehehe

Dany Rosendo disse...

Alguém tem uma análise desse poema? preciso muito ! Por favor , quem tiver posta ? *-*

Dany Rosendo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.